Lana Moreira: Quando fazer ou não a cirurgia plástica?

Quando fazer ou não a cirurgia plástica?

Atualmente, a cirurgia plástica se tornou fonte de salvação para as insatisfações estéticas! O Brasil ocupa a terceira posição no ranking mundial neste tipo de intervenção. Quem está disposto a fazer uma cirurgia deve lembrar que, mesmo com intenções de melhorar a aparência, esse procedimento não deixa de ser uma intervenção que merece cuidado, já que riscos existem em qualquer intervenção cirúrgica e englobam a subjetividade do resultado, quando pacientes criam expectativas inalcançáveis ou comparações com pessoas do meio artístico, até complicações advindas do não seguimento correto das orientações pós-operatórias.

Cirurgiã plástica – Dra. Vanessa Brandalise – créditos foto: Márcia Sitval
A renomada cirurgiã plástica, Dra. Vanessa Brandalise (formada e especializada pela Universidade de São Paulo – USP), com consultório em São Paulo e Campinas destaca alguns pontos importantes que devem ser levados em consideração por todos que desejam fazer o procedimento – Quando fazer ou não a cirurgia plástica?

Esta é uma pergunta para a qual não existe somente uma resposta. É necessário pensar muito e escolher um bom profissional, uma pessoa que te ouça e te entenda, que te explique se o procedimento indicado pode atingir suas expectativas. "Às vezes não é possível atender simplesmente a vontade do paciente, as intervenções envolvem muitos outros aspectos ligados a saúde”, afirma a cirurgiã. “Algumas pessoas recebem um “não” quando visitam consultório, pois querem uma cirurgia totalmente desnecessária, já em outras situações, recomendo um procedimento mais adequado, diferente daquela que o paciente deseja, e que produzirá um efeito estético mais harmonioso, mais condizente com seu tipo físico e com suas curvas", finaliza Brandalise.

PRÓTESE MAMÁRIA:
Há muitas boas razões para considerar a cirurgia de aumento de mama — uma das cirurgias plásticas mais populares no mundo. Os procedimentos de aumento de mama estão relacionados a sentir-se bem em seu próprio corpo. Hoje, a tecnologia de implante mamário é mais segura que nunca e pode ajudar-nos a alcançar o corpo que sempre desejamos. Os implantes atuais de próteses de silicone são feitos com gel de silicone de alta coesão no seu interior, fugindo dos problemas do silicone líquido utilizado no passado. As cirurgias demoram menos de uma hora e não necessitam de anestesia geral, sendo que a paciente permanece por poucas horas no ambiente hospitalar. A prótese de silicone utilizada na cirurgia de plástica mamária não traz prejuízo à saúde da mulher, isso já é um consenso entre a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e a de Mastologia, bem como não há interferência na sensibilidade mamária. A troca da prótese mamária também não é mais obrigatória, sendo somente necessário o acompanhamento com exames radiológicos anuais de rotina. Na prática, somente observamos pacientes que mal se recordam de suas vidas sem suas próteses.

LIPOASPIRACAO E LIPOENXERTIA:
A lipoaspiração, a mais procurada no País, é um procedimento cirúrgico indicado para pessoas que têm um acúmulo de gordura localizada e que não consegue eliminar através da combinação de dieta e exercícios físicos. É uma cirurgia como outra qualquer e também apresenta riscos, embora esses sejam exacerbados pela mídia. O procedimento deve OBRIGATORIAMENTE ser realizado em hospital de grande porte e entre as complicações estão a embolia (quando uma placa de gordura ou de sangue se desloca e obstrui outro local) e as reações alérgicas anafiláticas, embora ocorram em taxas inferiores a 1/100.000 pacientes.

A lipoenxertia, também conhecida como lipoescultura, trata-se de um procedimento que consiste em aproveitar a gordura retirada pela lipoaspiração e a inserir em outras áreas do corpo como rosto, lábios e glúteos. No caso de procedimentos menores, como nos lábios e rosto, a anestesia pode ser local acompanhada de sedação, já quando muitas áreas serão enxertadas, é indicada a anestesia peridural ou geral.  É importante lembrar que parte da gordura injetada é absorvida pelo organismo, em taxas que variam de 30 a 50%, sendo que o resultado definitivo só poderá ser visto após um prazo de quatro a seis meses. Como qualquer outra cirurgia, a lipoenxertia também pode ocasionar algumas complicações ao organismo. Hematomas, infecção e embolia também podem ocorrer. O correto e escolher um excelente profissional e seguir as indicações do pós-operatório fielmente.

CÉLULAS-TRONCO E SEU USO EM CIRURGIA PLÁSTICA:

Hoje vivemos um novo momento de avanço na ciência médica com as pesquisas utilizando as células-tronco.
Toda cirurgia plástica gera tecido excedente que é descartado pelo médico. Esse material, em especial a gordura da lipoaspiração, pode ser processada na sala cirúrgica com obtenção de um sobrenadante rico em células-tronco.

No Brasil o tratamento estético com células-tronco é uma realidade aprovada pelo FDA (Food and Drug Administration) e ANVISA, para correção de deformações da pele tais como: sulcos, rugas, cicatrizes de acne, perda de volume facial, e envelhecimento da pele em regiões de difícil tratamento como colo, pescoço, mãos periorais e orbiculares. A gordura rica em células tronco é reinjetada no paciente e pode conseguir reconstruir sulcos e até tecidos mais complexos, sem risco de rejeição do organismo, ao invés de simplesmente preencherem, gerando assim um aspecto mais saudável e natural ao tecido. Atualmente é considerado o "caminho de ouro" na busca para o rejuvenescimento que todos querem alcançar.

Vocês leitoras já pensaram fazer e ou fizeram alguma cirurgia plástica? Deixe sua opinião a respeito do assunto. Beijos

Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

❤ Obrigado por deixar sua opinião!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *